Irlanda adia reabertura de pubs e obriga uso de máscaras em shoppings


A quarta fase de reabertura da Irlanda após a quarentena, que permitiria a reabertura de pubs e baladas, foi adiada para o dia 10 de agosto. O anúncio foi feito pelo Taoiseach Micheál Martin, primeiro-ministro irlandês, no início da noite desta quarta-feira (15).

O início da nova fase estava previsto para a próxima segunda-feira, dia 20 de julho. A decisão foi tomada após o número de casos de coronavírus voltar a aumentar, seguindo o aconselhamento da equipe internacional de Saúde Pública.

“Muitas mudanças positivas ocorreram no nosso país (desde o início da pandemia) (…), mas uma coisa não mudou. Esse vírus não mudou. Ele permance indiscriminadamente na sua crueldade e continua implacável, como sempre, na busca de novos hospedeiros para que possa continuar a se espalhar”, destacou Martin.

De acordo com o primeiro-ministro, o principal objetivo do Governo é de que as escolas possam ser reabertas até o final de agosto. Com o objetivo de conter a circulação do vírus, foram anunciadas cinco medidas-chave:

Uso de máscaras
Será obrigatório o uso de máscaras em todas as lojas e shopping centers por clientes e atendentes. O Governo pede que a população comece, imediatamente, a utilizar a proteção facial nos locais indicados pela determinação. A regulamentação, com punições serão formuladas. No momento, o uso de máscaras era mandatório apenas no transporte público.

Pubs e casas noturnas
Pubs, bares, bares de hotéis, casas noturnas e cassinos vão permanecer fechados até 10 de agosto. Já os restaurantes e bares que servem refeições, reabertos desde o dia 29 de junho, vão permanecer com o funcionamento liberado desde que sejam respeitadas as medidas de segurança.

Visitas em casa
A recomendação é para que as visitas sociais em casa sejam limitadas a um máximo de dez pessoas, moradoras de não mais que quatro casas diferentes. De acordo com o primeiro-minitro, a medida foi tomada porque há evidência de que festas realizadas em casa aumentaram a propagação do vírus.

Encontros em grupos
As restrições atuais de 50 pessoas em reuniões internas e 200 em reuniões externas serão estendidas até o dia 10 de agosto. Inicialmente, o número seria aumentado para 100 e 500, respectivamente.

Viagens a turismo
O governo continua a desaconselhar a realização de todas as viagens não-essenciais, o que inclui turismo, para fora da ilha. Martin manteve, no entanto, a confirmação de que na próxima segunda-feira (20) será anuncia a “lista verde” de países para onde será possível viajar.

A relação vai considerar a situação epidemiológica dos locais e será revisada a cada 15 dias. O governo ainda destacou que o número de funcionários nos aeroportos será ampliado para enfatizar a necessidade de quarentena na chegada ao país por 14 dias. Além disso, reforçou a obrigatoriedade de preenchimento do formulário de localização.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.