Holanda inicia nova etapa de flexibilização na pandemia

Distanciamento social não é mais regra. O uso de máscaras será obrigatório somente no transporte público. Foto: Canva

O governo da Holanda deu início, neste sábado (25), à sexta fase de relaxamento das medidas contra o coronavírus no país. Na nova etapa de flexibilização, os cidadãos não precisam mais seguir a regra de distanciamento social e todos os eventos passam a ser autorizados novamente. O uso de máscaras agora é necessário somente nos transportes públicos e aeroportos, mas continua indicado pelos órgãos de saúde. A recomendação de trabalho remoto também não é mais vigente.

A liberação ocorre no momento em que a ocupação nos hospitais e nas unidades de tratamento intensivo são considerados estáveis pelas autoridades. Ao mesmo tempo, 13 milhões de pessoas, o equivalente a 76% da população holandesa, já recebeu, ao menos, uma dose da vacina.

Para pôr fim à obrigatoriedade de distanciamento social de 1,5 metro e ao limite de lotação em bares e restaurantes, espaços culturais e eventos como festivais, concertos e competições esportivas, as autoridades enfatizam a importância do uso dos certificados de Covid-19. O documento pode ser o comprovante de vacina, de recuperação da doença, ou então um teste negativo recente, realizado até 24 horas antes da entrada no local.

A norma é válida para todos as pessoas maiores de 13 anos, tanto em ambientes internos quanto externos. O governo ainda vai oferecer teste gratuito à população não imunizada. Nesta nova etapa de alívio das medidas, todos os estabelecimentos de hospitalidade devem fechar até a meia-noite.

O tempo limite de duração de eventos públicos e privados, no entanto, foi retirado. Para locais onde há assentos marcados, não é preciso observar o número de convidados. Em contrapartida, festas em ambientes fechados e sem marcação fixa para os participantes, pode receber somente 75% da capacidade de lotação. 

Os estabelecimentos de entretenimento noturno também estão liberados para o público. Medidas adicionais para que as casas noturnas e discotecas possam funcionar além do horário estabelecido pelas autoridades são atualmente discutidas pelos governantes. Em novembro, uma nova revisão das medidas atuais deve ser comunicada.

Juntamente com a flexibilização, o governo anuncia que pessoas com distúrbio grave do sistema imunológico serão convocadas para receber a terceira dose da vacina contra o coronavírus. Ainda não é recomendado o reforço para a população geral no momento. 

Viagens do Brasil para a Holanda

Viagens do território brasileiro para a Holanda estão autorizadas para turistas que completaram o esquema vacinal. A mais recente atualização do governo, na última quarta-feira (22), retirou a obrigatoriedade de quarentena para os que viajam de áreas de “risco muito alto”, como é o caso do Brasil.

Todos os imunizantes aplicados pelo Sistema de Saúde Brasileiro (SUS), são aceitos pelos holandeses, incluindo a CoronaVac. Mesmo com o certificado de vacinação, para ter a entrada autorizada no país, ainda é necessário apresentar teste negativo para a doença. 

Compartilhar

2 Comments

Não é possível deixar seu comentário no momento.