Máscaras voltam a ser obrigatórias nas ruas de Paris a partir desta sexta-feira

As máscaras haviam deixado de ser exigidas em locais externos no dia 17 de junho. Foto: Canva


O uso de máscaras nas vias públicas de Paris voltará a ser obrigatório a partir desta sexta-feira (31). Em meio a uma avalanche de novos casos de Covid-19, o Departamento de Polícia da cidade decidiu retomar o uso do acessório de proteção. As máscaras haviam deixado de ser exigidas em locais externos no dia 17 de junho. A medida faz parte de uma cartilha pré-Reveillon divulgada pelas autoridades para tentar conter um avanço ainda mais forte da doença no país durante os encontros e celebrações da virada do ano.

O documento também determina o retorno do uso de máscara nas áreas externas dos três aeroportos parisienses: Charles de Gaulle, Bourget e Orly: “Uma medida muito importante, que pode desacelerar consideravelmente a circulação do vírus”, explica o comunicado oficial. Os dois grandes parques verdes da capital, Bois de Boulogne e Bois de Vincennes, seguem isentos da utilização, assim como menores de 11 anos e pessoas que estejam praticando uma atividade física.

Visando também as festividades da virada do ano, a Prefeitura de Polícia de Paris determinou “medidas de frenagem” que devem vigorar da sexta-feira (31), a partir das 18h, até às 6 horas da manhã da segunda-feira (3). Entre elas, está o fechamento antecipado, para as duas horas da manhã, de todos os locais que possam vender bebidas alcoólicas, como bares e restaurantes, no sábado (1º) e no domingo (2). Além disso, fica proibido dançar em qualquer estabelecimento aberto ao público da capital.

Proibição de aglomerações com álcool

O consumo de álcool por pessoas reunidas em grupos pelas ruas de Paris também não será permitido neste período: “O consumo de bebidas alcoólicas em grupo, pelo seu caráter festivo e social, pode ser a origem de agrupamentos de pessoas e induzir um relaxamento das medidas de distanciamento”, explica o documento das autoridades. Uma multa no valor de 135 euros será aplicada em caso descumprimento.

A prefeitura também listou diversas zonas da capital francesa conhecidas por reunir multidões durante a celebração de Ano Novo e proibiu a venda de bebidas alcoólicas nos locais até às 6 da manhã do sábado (1º). A lista pode ser encontrada clicando neste link. As medidas valem apenas para a área da capital, que já havia cancelado a tradicional festa de Ano Novo, na avenida Champs-Elysées, há duas semanas.

O governo francês tenta evitar uma piora ainda maior da pandemia no país, atualmente inflamada pela variante Omicron. Na quarta-feira (30), o país bateu o recorde europeu de número de casos em um único dia, com 208.099 detecções de coronavírus. Nas últimas 24h, os números mais uma vez ficaram acima da casa dos 200 mil, com 206.243 novas infecções diagnosticadas. Também foram contabilizadas 180 mortes nesta quinta-feira (30), chegando a um total de 123.380 vidas perdidas por consequência da Covid-19 na França.

Compartilhar