França: uso de máscaras deixa de ser obrigatório no metrô nesta segunda

Ônibus, táxis, trens e aviões também são abrangidos pela flexibilização. Foto: Canva


O uso de máscaras nos transportes públicos deixará de ser obrigatório a partir desta segunda-feira (16) em toda a França. A utilização do acessório de proteção nos trens, ônibus, metrôs, táxis e aviões era a última das medidas que ainda restava em vigor dentre as restrições aplicadas no país contra a pandemia de Covid-19. Desde fevereiro, os franceses já não precisavam mais utilizar máscaras para acessar lojas, supermercados, cinemas, entre outros locais fechados.

“A situação sanitária, em constante melhoria, nos permite retirar a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os transportes, a partir de segunda-feira”, explicou o ministro da Saúde da França, Olivier Véran. No entanto, a autoridade destacou que o uso segue sendo recomendado, especialmente para as pessoas mais frágeis.

Mesmo com o fim das restrições, o ministro reiterou que a luta contra a Covid-19 ainda não terminou: “Há 40 mil franceses que se contaminam a cada dia, há um paciente a cada 25 minutos que chega à terapia intensiva, então ainda existem casos graves”, frisou o titular da pasta. No entanto, a pandemia é considerada controlada no país, segundo Véran, pois atualmente “conhecemos bem as variantes, seus riscos e estamos extremamente bem protegidos por uma vacinação massiva”, contextualizou o ministro.

Mais de 140 mil pessoas morreram vítimas do coronavírus na França. Nas últimas 24h foram mais 90 mortes somadas à conta total da pandemia no país. Na semana passada, a Europa ultrapassou à marca de 2 milhões de mortes provocadas pela doença, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

União Europeia (UE) sinaliza para fim das máscaras obrigatórias em voos

Também nesta segunda-feira (16), entra em vigor a recomendação das autoridades sanitárias da UE para retirar a obrigatoriedade de máscaras em voos. A decisão foi anunciada na última quarta-feira (11) e prevê que os passageiros sigam as recomendações dos Estados-Membros.

Na prática, os viajantes devem consultar a companhia aérea para saber se a proteção facial segue sendo obrigatória. Em alguns países, como Portugal, o uso ainda é obrigatório nos transportes públicos e aéreos. A TAP informou ao Agora Europa que segue as orientações do governo, que mantém a obrigatoriedade das máscaras nestes locais.

Compartilhar