França fecha casas noturnas até janeiro para conter casos de Covid-19


A partir da próxima sexta-feira (10), as casas noturnas da França ficarão fechadas. Segundo o governo, a data de reabertura dos locais está prevista para o início de janeiro de 2022. A medida foi anunciada na noite desta segunda-feira (6) pelo primeiro-ministro, Jean Castex. De acordo com o líder, a imposição de novas restrições de deve ao fato de o vírus estar circulando pelo país “com mais de 50 mil casos por dia”.

Segundo Castex, esta é a única medida relacionada com o fechamento de estabelecimentos ou proibição de atividades, uma vez que o governo francês entende que confinamentos seriam “desproporcionais”. No entanto, uma série de outras ações de prevenção foram determinadas nesta noite.

O uso de máscaras voltará a ser obrigatório nas escolas, onde serão “fortalecidos os protocolos de saúde que se aplicam nas escolas primárias”. De acordo com o primeiro-ministro, a transmissão do vírus “acelerou” entre os menores de 12 anos no país.

A partir de 15 de dezembro, as crianças de cinco a 11 anos que possuam comorbidades poderão ser vacinadas na França. A dose de reforço para todos os maiores de 18 anos também já está aberta desde o final de novembro.

Outra medida anunciada é o incentivo para as empresas promovam o trabalho remoto (home office), quando a função permitir. A recomendação é para que a iniciativa seja adotada pelo menos dois ou três dias na semana em todo o país e que as reuniões presenciais e confraternizações sejam limitadas.

Sobre os eventos de final de ano, como os mercados de Natal, foi autorizado que as prefeituras determinem a obrigatoriedade do passe sanitário para a entrada nos locais. De acordo com Castex, o documento é uma “ferramenta de incentivo à vacinação e proteção contra o vírus”.

Além das regras anunciadas, está em vigor desde sábado (4) a necessidade de um exame negativo para entrada no país, independente do estado de vacinação do viajante. A medida é válida para os passageiros de fora da União Europeia.

Quase mil internações por dia

Segundo dados oficiais do governo, a média diária de hospitalizações nos últimos sete dias é de 967, um aumento de 47% em relação à semana passada. Já nos cuidados intensivos, o número médio é de 208 pessoas internadas por dia, um crescimento de 39%. O país também tem registrado, diariamente, aproximadamente 40 mil casos positivos de Covid-19.

Em relação à vacinação, atualmente a França tem 89,59% da população adulta totalmente imunizada, segundo dados oficiais. A dose de reforço, condição obrigatória para o passe sanitário das pessoas com mais de 65 anos, já foi aplicada em 40% da população.

Compartilhar

3 Comments

Comments are closed.