França elimina restrições, mas mantém região em alerta por variante Delta

“O departamento de Landes permanece na terceira fase de desconfinamento até 6 de julho”, confirmou a conta oficial da Prefeitura, após conferência de imprensa da prefeita Cécile Bigot-Dekeyzer. Foto: Préfète des Landes/Twitter


Nesta quarta-feira, 30 de junho, a França chega a quarta e última data do calendário de reabertura do país, após o terceiro confinamento para conter o avanço da Covid-19. A partir de agora, restaurantes, bares, cinemas e museus não possuem mais restrições de público e nem limite de pessoas por mesa. Entretanto, no departamento de Landes, próximo à fronteira com a Espanha, no sudoeste do país, as restrições serão mantidas até 6 de julho, devido ao crescimento de contaminações pela variante Delta.

A informação foi confirmada pela prefeita do território, Cécile Bigot-Dekeyzer, na manhã desta quarta-feira, em coletiva de imprensa: “O departamento de Landes permanece na terceira fase de desconfinamento até 6 de julho”, anunciou na conta oficial da Prefeitura após o evento.

Atualmente, 45% dos novos casos de coronavírus registrados em Landes são da variante Delta, contra 20% no restante do país. Já a taxa de incidência de novos casos da doença está em 50 para 100 mil pessoas, “o limite do alerta”, explicou Bigot-Dekeyzer.

Shows e eventos

No restante do país, a partir de hoje, jogos em estádios e shows em locais abertos ou fechados estão autorizados para mais de mil pessoas, mas sujeitos ao passe sanitário (vacinados, recuperados da Covid-19 ou pessoas testadas menos de 72 horas antes do evento). Apenas as casas noturnas deverão permanecer fechadas ao menos até o dia 9 de julho, quando um protocolo de reabertura específico para estes locais será colocado em prática.

A data de 30 de junho também marcaria o fim do toque de recolher, que foi adiantado em 10 dias devido à boa recuperação do país frente à terceira onda da pandemia. Além disso, a obrigação do uso de máscara em locais abertos também foi retirada antecipadamente pelo governo francês. Desde a metade de abril, quando o país registrava cerca de 40 mil novos casos diários da doença, os números vêm caindo dia após dia. Atualmente, o número médio de novas infeções é de 1,8 mil casos diários.

Ontem, o país registrou a marca de 33.690.499 pessoas vacinadas com a primeira dose dos imunizantes contra a Covid-19, um número que corresponde à metade da população francesa e foi comemorado pelas autoridades: “Mais do que nunca, a solução é a vacinação! 50% dos franceses já estão vacinados. Este é apenas um passo e devemos ir ainda mais longe: do compromisso de cada um depende a proteção de todos”, celebrou o primeiro-ministro Jean Castex. Cerca de 23 milhões de franceses já receberam as duas doses e estão imunizados contra o coronavírus.

Compartilhar