Madri anuncia fim da limitação de público em locais de entretenimento

O governo de Madri anunciou que, a partir do dia 4 de outubro, na próxima segunda-feira, acabam as restrições de capacidade de público nos setores de atividade econômica e social, tanto nas áreas internas quanto externas.

A lei será publicada neste sábado (2), no Boletim Oficial da Comunidade de Madrid (BOCM), conforme informou a unidade administrativa. Segundo as novas regras, o público poderá ocupar 100% dos espaços em bares, restaurantes e cafeterias, em estabelecimentos comerciais, em locais de culto e celebrações religiosas, em bibliotecas, museus, cinemas e teatros, e em eventos culturais, recreativos e esportivos.

A novidade foi anunciada pela presidente da Comunidade de Madri, Isabel Díaz Ayuso. “Madri é uma região que felizmente combinou o mais importante que é a vida e a saúde com a economia”, o que a colocou em uma situação privilegiada”, afirmou Ayuso.

Nos hotéis, bares, restaurantes e cafeterias da capital espanhola, não haverá mais limite máximo de pessoas nas mesas e o serviço de bar voltará a funcionar, desde que o público permaneça sentado enquanto consome. Quanto às pistas de dança, só serão permitidas as que funcionam ao ar livre.

Apesar da flexibilização das restrições, o uso de máscaras continuará a ser obrigatório em ambientes internos, além de ser recomendado quando não for possível manter o distanciamento social. A norma é válida para todas as pessoas acima dos seis anos de idade.

A limitação de público em locais fechados era a última restrição vigente na capital da Espanha desde o início da pandemia. Há poucos dias, a Comunidade de Madrid já havia ampliado a liberdade de horário em locais culturais e de entretenimento devido à melhora da situação epidemiológica na cidade.

No último dia 23 de setembro, as autoridades de saúde permitiram que os alunos dispensassem a máscara no horário de Educação Física, quando a aula é ministrada em espaços externos.

De acordo com a associação que representa o setor de hotelaria em Madri, a recuperação da capacidade total de público nos estabelecimentos e a volta do consumo nos balcões de bares e restaurantes eram as principais demandas do segmento. Com as restrições impostas pela pandemia, mais de 14 mil locais da capital espanhola que não dispõem de mesas externas, restringiram o atendimento ao público em 50% nos espaços internos. Segundo números divulgados pela Associação de Hosteleria de Madrid, 12% dos locais fecharam as portas em definitivo, o que representa 3.800 bares, restaurantes e cafeterias a menos no município.

Números da Covid-19 em Madri

À medida que a ocorrência do coronavírus diminui em Madri, as restrições são relaxadas pelas autoridades. Segundo o último relatório emitido pelo Ministério da Saúde, a incidência acumulada de Covid-19 na comunidade de Madri, nos últimos 14 dias, é de 64 casos positivos a cada 100 mil habitantes. A média nacional é de 60 casos a cada 100 mil habitantes, considerando o mesmo período.

Compartilhar