Espanha fixa preço máximo de € 2.94 para venda de autotestes Covid-19

O preço dos autotestes para Covid-19 na Espanha poderão custar, no máximo, € 2.94 a unidade. A medida entra em vigor neste sábado (15), de acordo com a publicação oficial do governo espanhol.

A regulamentação do valor ocorre após um pedido oficial do Conselho Geral de Enfermagem do país, em dezembro. Segundo a nota do órgão, os aumentos nos preços do produto em dezembro foram “exorbitantes”, o que fez com que o conselho fizesse a solicitação ao governo.

De acordo com o presidente da entidade, Florentino Pérez Raya, “não faz sentido” que, em plena pandemia, “os testes de antígeno sejam usados para fins puramente lucrativos”. Inicialmente, apenas os profissionais de saúde na Espanha podiam realizar os exames. No entanto, desde junho, a comercialização dos autotestes foi liberada no país.

O documento do governo espanhol esclarece que o valor fixado “está sujeito a revisões futuras” em decorrência da “evolução dos preços de mercado”. Mesmo com a regulamentação, o conselho ainda considera o valor “alto” e que “continuará dificultando o acesso de certas pessoas a esses tipos de testes de autodiagnóstico”, destaca a entidade: ”Deve-se lembrar que os países que temos em nosso entorno estão muito próximos a nível europeu desse preço ainda mais baixo”, pontua o comunicado.

Em Portugal, por exemplo, o preço não é regulado pelo governo. Os valores variam em cada estabelecimento, custando a partir de € 2,90. O produto está à venda em farmácias, supermercados e em máquinas de autosserviço. 

Volta às aulas

No início desta semana as aulas retornaram presencialmente na Espanha. De acordo com a nota oficial do governo, a medida se deve ao “importante avanço da vacinação em todas as faixas etárias”. Assim como na maior parte dos países da União Europeia (UE), as crianças com menos de 11 anos estão sendo imunizadas durante o mês de janeiro. 

O Ministério da Saúde espanhol também estabeleceu que a quarentena para as turmas com alunos infectados com coronavírus será realizada somente quando 20% dos alunos testarem positivo para a doença ou quando cinco estudantes estiverem portando o vírus. Se o número de confirmações for abaixo de 20% ou então quatro alunos, o isolamento de toda a turma será dispensado.

De acordo com a última atualização do relatório epidemiológico oficial, nesta sexta-feira (14), foram confirmados 65 mil casos nas últimas 24 horas no país. Estão hospitalizadas 17.436 pessoas, além de 2.224 pacientes sob cuidados intensivos. A taxa de ocupação nos hospitais é de 14% em leitos normais e 23% em unidades de terapia intensiva.

Atualmente, 90% da população espanhola está totalmente vacinada contra a Covid-19. A dose de reforço foi aprovada, nesta semana, para as pessoas com idade entre 18 e 39 anos.

Compartilhar