Reino Unido: Boris Johnson apresenta plano bilionário para retomada econômica

Plano prevê 5 bilhões de libras para projetos de infraestrutura. (Foto: 10 Downing Street/PA/ Divulgação)

No dia em que o Reino Unido completa 100 dias de confinamento, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou um plano de recuperação pós-coronavírus que prevê 5 bilhões de libras para apoiar projetos de infraestrutura em busca de uma retomada econômica. O plano promete reformas radicais ao sistema de planejamento britânico, faz referência à estratégias adotadas por Franklin Roosevelt no “New Deal”, mas não é certeiro na recuperação de empregos.

Em seu discurso, realizado nesta terça-feira (30), em Dudley, na Inglaterra, o primeiro-ministro disse que “este é o momento de ser ambicioso” sobre o futuro e que o Reino Unido “não pode continuar sendo prisioneiro desta crise”. Boris Johnson também garantiu que o Reino Unido prepara-se agora para “sair da hibernação” e apresentou planos defendidos como sendo as reformas mais radicais do sistema de planejamento desde o final da Segunda Guerra Mundial.

As medidas anunciadas tratam de mudanças no sistema de planejamento urbano, bem como da construção de hospitais, escolas e casas, investimento em projetos na rede rodoviária e reforços para segurança, entre outros projetos. Segundo o primeiro-ministro, com essas medidas será possível “construir melhor, construir mais verde e construir mais rápido”.

Questionado sobre a recuperação de empregos, um dos problemas que atinge milhares de pessoas desde o início do período de confinamento, anunciado em 23 de março, o primeiro-ministro não esclareceu qual será a proporção atingida nesse tema com o plano, mas disse que fará tudo o que for possível para manter a economia em movimento.

“New Deal” lembra Roosevelt

“Build, build, build”. Essas foram as palavras repetidas por Boris Johnson na promessa de “construir, construir, construir” comparando o plano britânico ao programa “New Deal” do ex-presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt. Entre 1933 e 1937, o programa foi instaurado em uma tentativa de melhorar as perspectivas financeiras dos Estados Unidos e como suporte aos atingidos pela Grande Depressão.

Queda histórica do PIB

O plano para a retomada da economia foi anunciado em meio a um dos cenários econômicos mais críticos já enfrentados pelo Reino Unido. No mês de abril, após o anúncio do período de confinamento, o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido teve queda de 20,4% em comparação ao mês anterior, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS – em inglês), o que representa um recorde histórico.

Leia mais
Inglaterra reabre bares e restaurantes a partir de 4 de julho
Inglaterra: Leicester retoma medidas de confinamento

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.