Espanha prevê liberação do turismo de estrangeiros em julho

Foto: Antonio Lajusticia Bueno

Por Estevao Pires

O verão europeu vem aí e a Espanha prepara para o que chama de “turismo de segurança”. O governo diz que o isolamento social bem sucedido, com a queda drástica nos números de mortes e novos contágios, permitiu definir o mês de julho como início da retomada do setor, “com a garantia de que os turistas não correrão riscos e não os trarão ao país”, conforme declarou o presidente Pedro Sánchez (PSOE, Partido Socialista Obrero de Espana).

“A Espanha está esperando por você em julho em condições de segurança”, diz Sánchez. A liberação está condicianada à Fase 3 da reabertura espanhola em cada comunidade (equivalente a um Estado brasileiro), situação atual, por exemplo, das Ilhas Baleares e Ibiza. Já Madrid e Barcelona, os principais destinos, ainda não alcançaram esse estágio, mas a tendência, segundo a imprensa espanhola, é de que já ocorra em julho.

Os detalhes sobre as exigências aos estramgeiros, no entanto, ainda não são divulgados. Um dos pontos de interrogação: o turista terá obrigatoriamente de fazer uma quarentena ao chegar à Espanha, regra hoje em vigor para estrangeiros? A promessa do governo é de detalhamento dessas regras nos próximos dias. Sanchez adiantaque haverá dois selos no turismo do verão 2020: segurança e sustentabilidade ambiental

Em entrevisa à Agência EFE, o vice-presidente da Aliança Para a Excelência Turística (Exceltur), entidade empresarial do segmento na Espanha, avaliou que o ideal seria “recuperar o quanto antes” o Espaço Schengen e priorizar acordos bilaterais (diretamente com acordos entre dois países). “Pelo menos nos principais mercados de turistas estrangeiros que podem chegar ainda neste ano. Reino Unido, França, Alemanha, Bélgica, Holanda e países a Escandinávia” afirmou.

O governo espanhol ainda não se pronunciou sobre critérios para turismo em julho de brasileiros vindos do Brasil, país que entrou, por exemplo, na lista do presidente dos EUA, Donald Trump, de estrangeiros proibidos em razão do contínuo crescimento da taxa de infectados pela Covid-19.

Clique aqui e confira mais notícias atualizadas em Agora Europa.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.